segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Mapas Históricos do Paraná: 1922


Rico em detalhes, premiado na Exposição Internacional do Centenário da Independência do Brasil, este mapa evidencia principalmente os afluentes dos principais rios paranaenses. É antes de tudo um mapa hidrográfico e ferroviário do Estado.

Percebe-se que antes mesmo de o ramal do Paranapanema (Jaguariaíva - Jacarezinho) ser concluído, surge um pequeno ramal da linha-tronco, em direção ao oeste. Esse ramal partiu da estação de Wenceslau Braz em 1920, em demanda ao carvão mineral encontrado no vale do rio do Peixe (Laranjinha). Em 1922 chegava a Ibaiti. Foi construído pelo Governo Federal, atendendo a um pedido do novo dono das minas, o português Souza Cruz.

No oeste, já se nota projetado o ramal ferroviário até Guarapuava, partindo de um ponto de ferrovia São Paulo - Rio Grande.

A construção do ramal para Guarapuava foi iniciada pela subsidiária da “Brazil Railway Company” a “Companhia Brasileira de Viação e Comércio” (BRAVIACO). Pela construção desse ramal, o Paraná concedeu à Braviaco inúmeras glebas de terras, entre as quais a de Missões, no sudoeste do Estado, com 425.731 hectares.

Enquanto a cafeicultura paranaense iniciava um crescimento que será progressivo, a economia ervateira passava por um curto período de recuperação em suas exportações; aos poucos o mate irá perdendo sua condição de atividade condutora da economia. O período favorece também a indústria madeireira.

Fonte: ITCG.

Nenhum comentário:

Postar um comentário