quinta-feira, 19 de maio de 2016

Leis Municipais de Turvo: LEI N.º 19/83




SUMULA: Autoriza  o  Poder  Executivo  Municipal   a firmar
convênio com a   Companhia       Paranaense      de
Energia Elétrica COPEL e dá outras  providências.







            A Câmara Municipal de Turvo, estado do Paraná, faz saber que aprovou a seguinte lei:

            Art. 1º - Fica o chefe do poder executivo municipal autorizado a firmar convênio com a Companhia Paranaense de Energia Elétrica COPEL, transferindo-lhe os encargos de arrecadação e controle da taxa de iluminação pública nas localidades atendidas pela empresa concessionária.

            Art. 2º - A arrecadação da taxa sobre os imóveis ligados diretamente à rede de distribuição de energia elétrica, será  feita pela COPEL, através de parcelas mensais, calculadas conforme tabela abaixo:

FAIXA DE CONSUMO DO                                               ALIQUOTA MENSAL DA TARIFA 
CONTRIBUINTE EM  kWh/h                                           DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA

de    0   a  30                                                                                   1,298%
de  31   a  50                                                                                   1,752%
de  51   a  70                                                                                   3,893%
de  71   a  90                                                                                   5,840%
de  91   a  120                                                                               8,435%
de 121  a  200                                                                               9,733%
de 201  a  350                                                                               11,030%
de 351  a  600                                                                               12,977%
de 601  a  1000                                                                             14,275%
acima de   1000                                                                            16,221%


            Parágrafo Único - Os contribuintes comerciais e prestadores de serviço com consumo superior a 500 KWH/h e os industriais com o consumo superior a 1000 KWH/h, pagarão parcelas mensais corrigidas pêlos índices da tabela abaixo:

CONTRIBUINTE                          FAIXA DE CONSUMO       ÍNDICE DE CORREÇÃO MÊS
Comércio e prestação de serviço de 501     a       1500                                   1,5
Comércio e prestação de serviço   acima de           1500                                 2,0
Industrial                                          de  1001   a       2000                               1,5
Industrial                                          acima       de   2000                                  2,0

            Art. 3º - A arrecadação da taxa de iluminação em relação aos imóveis não ligados à rede de distribuição de energia, será feita diretamente pela prefeitura juntamente com o imposto predial e territorial urbano, de acordo com o estabelecimento no código tributário municipal.

            Art. 4º - Ficam excluídos da cobrança da taxa de iluminação pública os consumidores rurais e os órgãos públicos municipais.

            Art. 5º - O produto da arrecadação mensal, efetuado pela COPEL será por esta contabilizado em conta própria, a qual fica desde logo autorizada a utilizar os montantes arrecadados na liquidação total ou parcial da fatura de fornecimento de energia elétrica e custos de manutenção, expansão e melhoramentos do sistema de iluminação pública do município.

            Art. 6º - Os serviços da arrecadação da taxa e controle das contas serão desempenhados pela COPEL, sem ônus para o município.

            Art. 7º - Esta lei entrará em vigor a partir da data de sua publicação, revogando-se as disposições em contrário.


            Turvo, em 10 de outubro de 1983.




MOIZEIS PEREIRA ZENI
Presidente


Nenhum comentário:

Postar um comentário