quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Professores brasileiros


Vou compartilhar aqui um texto sobre uma profissão de grande importância para o Brasil.

Texto de Antônio Bulhões - Deputado Federal / PRB-SP

Meus amigos, em um País cujo governo, até pouco tempo atrás, fazia questão de alardear o lema Pátria Educadora e, no qual, ao menos nas pesquisas, a maioria da população afirma reconhecer a importância da educação, os professores devem ser muito valorizados e tratados com respeito.

Certo ou errado?

Infelizmente, no Brasil, a realidade insiste na falta de compromisso com a lógica, e assim a conclusão de um enunciado não decorre necessariamente de suas premissas.

Entretanto, a verdade sempre acaba prevalecendo, por mais que se tente evitá-la. E a verdade é que a educação brasileira enfrenta uma crise crônica.
Frequentemente são divulgados relatórios de diferentes órgãos com dados sobre a atuação dos professores, bem como reportagens e resultados de testes internacionais sobre o desempenho dos alunos, que só reafirmam a má qualidade de nosso ensino. Entres as principais causas desse problema, estão as difíceis condições de trabalho de quem se dedica ao magistério.

Além de conviverem com escolas em péssimo estado de conservação, carência de equipamentos adequados, excesso de burocracia, os professores brasileiros geralmente têm de levar tarefas para casa: elaboração de planos de aula, correção de provas e outras realizadas no período em que poderiam estar descansando.

Pior que isso é enfrentar a dura rotina de indisciplina e violência no ambiente escolar.

“Uma profissão que todos elogiam e consideram fundamental para a sociedade, mas que cada vez menos gente quer seguir.”

Grande parte do tempo que deveria ser empregado em atividades docentes é gasto na tentativa de controlar a bagunça, a conversa e o uso de celulares em sala de aula. Mas, muitas vezes, esse esforço não surte nenhum efeito, e o professor se torna vítima de agressões verbais e até físicas de parte dos alunos.


É uma profissão que todo o mundo elogia, todo mundo diz ser de fundamental importância para a sociedade, mas que cada vez menos gente quer seguir.

Essa aparente contradição será resolvida quando os professores voltarem a ser valorizados, quando tiverem condições dignas de trabalho e salários adequados à sua enorme responsabilidade.


Antônio Bulhões - Deputado Federal / PRB-SP

Nenhum comentário:

Postar um comentário