terça-feira, 6 de agosto de 2013

Fachada de escritório de despachante em Guarapuava é destaque em jornal

O jornal Diário de Guarapuava de hoje traz matéria sobre fachada do escritório do Despachante Carazzai, em Guarapuava.



Cotidiano: Se todas as janelas falassem...

A coluna Cotidiano desta semana traz o exemplo de Nilva Pawlas Carazzai (foto). Ela utiliza uma janela, no Centro de Guarapuava, para disseminar pensamentos de otimismo e incentivo aos pedestres

Diário de Guarapuava
Scheyla Horst
Nilva e a sua janela (Foto: Scheyla Horst/Diário)

"Antes de escrever, pense. Antes de falar, escute. Antes de desistir, tente". Se as palavras têm poder, Nilva Pawlas Carazzai é uma mulher forte, pois sempre teve apreço por frases que causam reflexão.

No fim da década de 1980, começou a transcrever os textos que mais gostava num caderno de capa preta. Alguns anos depois, sentiu que não podia guardar aquele tesouro para si, devia compartilhar as palavras com todas as pessoas, quiçá mudar a cidade através de pensamentos positivos. Então, a janela localizada numa estrutura antiga da rua Capitão Frederico Virmond, no Centro de Guarapuava, se tornou um mural.

Certas pessoas passam distraídas em frente ao Despachante Carazzai e, quando menos esperam, dão de cara com conselhos profundos. "Ninguém pode voltar atrás, mas todos podem seguir adiante. E amanhã, quando o sol nascer, basta apenas repetir para si mesmo: eu vou olhar esse dia como se fosse o primeiro dia da minha vida", diz um dos papéis.

Nilva se agrada quando alguém interrompe a pressa para ler ou fotografar a sua janela. "Eu fico feliz ao saber que um ser humano estava precisando de uma palavra de incentivo e conseguiu através das palavras que eu selecionei", conta. "Tem quem entre e peça uma cópia. Eu tenho tudo salvo no computador".

Para ela, a vida é uma escola e as lições são lecionadas em todos os momentos. "É fundamental aprender", considera. Mas Nilva também valoriza a educação formal. Tanto que, quando seus três filhos se formaram, ela voltou a ser aluna, com muita dedicação. Concluiu o ensino médio e fez o curso de graduação em pedagogia, encerrado há três anos. Foi a realização de um sonho – a foto da formatura está pendurada na parede do escritório. "Na faculdade, eu sempre levava mensagens e sorteava entre as colegas de classe. Era a minha marca registrada", relembra.

De tempos em tempos, ela renova os textos da janela. "Acho que as pessoas estão tão carentes atualmente que, às vezes, uma expressão de otimismo pode mudar tudo", opina.
Determinada quantidade de folhas também está colada nas paredes internas do despachante, para que os clientes leiam enquanto esperam atendimento.

E qual é a frase favorita da mulher das mensagens? "Ah, gosto de várias. Mas uma muito linda é essa: ‘Não lance espinhos pelo caminho, porque na volta você pode estar descalço’. Hm, acho que é assim". Nilva não há de se preocupar com o retorno, pois lança sorrisos e bom humor.


Fonte: Diário de Guarapuava
Link:
http://www.diariodeguarapuava.com.br/noticias/opiniao/28,33097,06,08,cotidiano:-se-todas-as-janelas-falassem....shtml

Nenhum comentário:

Postar um comentário